jusbrasil.com.br
8 de Abril de 2020

Você sabe usar a vírgula?

Coruja Concurseira, Estudante de Direito
Publicado por Coruja Concurseira
há 4 anos

Voc Sabe Usar A Vrgula

Como você sabe, português é uma das matérias que tem maior peso em provas de concursos. Me arrisco ainda a dizer que é a de maior peso.

E a vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na língua portuguesa. Pouca gente sabe ao certo onde deve e onde não deve usá-la. O motivo disso é bem simples: Sempre nos ensinaram do jeito errado!

Você deve lembrar da sua professora falando que a vírgula deve ser usada para indicar pausa. Especialmente quando tínhamos que ler algum texto em voz alta na sala de aula. "Quando tiver vírgula você tem que dar uma pausa".

Mas cada um de nós fala de um jeito diferente, e por isso usamos pausas diferentes e cada um decide como quer falar.

Segue então 4 dicas para você usar a vírgula corretamente:

1 - Use a vírgula para separar explicações que estão no meio da frase

Explicações que interrompem a frase são mudanças de pensamento e devem ser separadas por vírgula:

Mário, o moço que traz o pão, não veio hoje.

Perceba que há uma explicação sobre quem é Mário. Se tivéssemos que classificar sintaticamente o trecho, seria um aposto.

Eu e você, que somos amigos, não devemos brigar.

O trecho destacado explica algo sobre “Eu e você”, portanto deve vir entre vírgulas. A classificação desse trecho seria oração adjetiva explicativa.

Repare que se você extrair o trecho que está entre vírgulas, a frase permanece com o mesmo sentido. As vírgulas neste caso seriam como uma bolha explicativa.

2 - Use a vírgula para separar elementos que você poderia listar

Observe esta frase:

João Maria Ricardo Pedro e Augusto foram almoçar.

Repare que os nomes das pessoas poderiam ser separados em uma lista:

Foram almoçar:

  • João
  • Maria
  • Ricardo
  • Pedro
  • Augusto

Isso significa que devem ser separados por vírgula na frase original:

João, Maria, Ricardo, Pedro e Augusto foram almoçar.

Mas porquê antes de “e Augusto” não vai a vírgula?

Como regra geral, não se usa vírgula antes de e. Há um caso específico que eu te explico já já.

3 - Use a vírgula para separar o lugar, o tempo ou o modo que vier no início da frase.

Quando uma expressão que indica tempo, lugar, modo e outros — iniciar a frase, usa-se vírgula. Em outras palavras, separa-se o adjunto adverbial antecipado. Olha o exemplo:

Lá fora, o sol está de rachar!

“Lá fora” é uma expressão que indica “lugar”. Um adjunto adverbial de lugar.

Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.

“Semana passada” indica tempo. Adjunto adverbial de tempo.

De um modo geral, não gostamos de pessoas estranhas.

“De um modo geral” é sinônimo de “geralmente”, adjunto adverbial de modo, por isso vai a vírgula.;)

4. Use a vírgula para separar orações independentes

Orações independentes são aquelas que têm sentido, mesmo estando fora do texto. Vamos ver os exemplos:

Acendeu um cigarro, cruzou as pernas, estalou as unhas, demorou o olhar em Mana Maria. (A. De Alcântara Machado)

Nesse exemplo, cada vírgula separa uma oração independente.

Eu gosto muito de chocolate, mas não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, porém não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, contudo não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, no entanto não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, entretanto não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, todavia não posso comer para não engordar.

Pegou? Antes de todas essas palavras aí (chamadas de conjunções adversativas) vai a vírgula.

Pra quem gosta de saber os nomes (se é que tem alguém), elas se chamam orações coordenadas sindéticas adversativas. (medo!)

Agora só faltam mais duas coisinhas:

- Quando se usa vírgula antes de e?

Como regra geral, não se usa vírgula antes de e. Tem só um caso em que vai vírgula, que é quando a frase depois do e fala de uma pessoa, coisa, ou objeto (sujeito) diferente da que vem antes dele. Assim:

O sol já ia fraco, e a tarde era amena. (Graça Aranha)

Note que a primeira frase fala do sol, enquanto a segunda fala da tarde. Os sujeitos são diferentes. Portanto, usamos vírgula.

Quer outro exemplo? Aí vai:

A mulher morreu, e cada um dos filhos procurou o seu destino (F. Namora)

Mesmo caso, a primeira oração diz respeito à mulher, a segunda aos filhos.

Existem casos em que a vírgula é opcional?

Sim, existe um caso. Lembra do item 3 lá em cima? Se a expressão de tempo, modo, lugar etc. Não for uma expressão, mas sim uma palavra só, a vírgula é facultativa. Vai depender do sentido, do ritmo, da velocidade que você quer dar para a frase:

Depois vamos sair para jantar.

Depois, vamos sair para jantar.

Geralmente gosto de almoçar no shopping.

Geralmente, gosto de almoçar no shopping.

Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.

Semana passada todos vieram jantar aqui em casa.

Esse último é o mesmo que usei no item 3. Percebeu que como sem a vírgula a frase também fica correta? Mesmo não sendo apenas uma palavra, dificilmente você errará se omitir a vírgula.

Não se usa a vírgula!

Com as dicas acima, pode ter certeza que você já vai acertar 99% dos casos em que precisar da vírgula. Mas um erro muito comum que vejo é gente separando sujeito e predicado com vírgula. Isso é muito errado, e você pode ser preso se for pego usando! (Brinks!)

Errado:

João, gosta de comer batatas.

Alice, Maria e Luíza, querem ir para a escola amanhã.

Correto:

João gosta de comer batatas.

Alice, Maria e Luíza querem ir para a escola amanhã.

Que tal um exercício para praticar?

O seu Alfredo estava já no fim da vida e escreveu seu testamento. Infelizmente, ele esqueceu da pontuação, e o texto ficou assim:

Deixo minha fortuna a meu sobrinho não à minha irmã jamais pagarei a conta do alfaiate nada aos pobres

Reescreva o testamento do Seu Alfredo 4 vezes, de forma que em cada uma delas você deve dar a herança pra alguém diferente. Você pode usar qualquer sinal de pontuação, mas não pode mudar as palavras.

É um exercício em legal para praticar o que vimos hoje.

Se você quiser aprender como estudar de forma estratégica e aprender a fazer um bom planejamento de estudos, o professor Gerson Aragão disponibilizou gratuitamente um livro gratuito de técnicas e estratégias para concursos. Se você quiser receber o livro, cadastre-se aqui que eu te enviarei por e-mail.

Abraços da Coruja e até a próxima dica! =)

Acesse: www.corujaconcurseira.com.br

5 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Interessantes as regras sobre o uso da vírgula. Mas o que me chamou a atenção foi a frase iniciada por pronome oblíquo: "Me arrisco a dizer...". Até onde eu saiba, a única forma possível, no caso, seria a ênclise: Arrisco-me a dizer..., uma vez que o verbo inicia a frase e não está no futuro. Mudou? continuar lendo

Muito bom. continuar lendo

"Vou ali comer gente." Esse é um exemplo claro. A vírgula é muito importante. Sempre vejo isso em uma página do GranCursos, "e por causa de uma vírgula, você vira um canibal!" Muito bom! continuar lendo

Gostei dessas explicações, devido ao fato, nos deixa automaticamente mais ligados quando formos fazer ou prestar concursos, é impressionante como é importante a forma culta de expressarmos. continuar lendo