jusbrasil.com.br
26 de Outubro de 2020

Como dominar um edital em 4 simples passos

Estudar um edital inteiro é quase impossível

Coruja Concurseira, Bacharel em Direito
Publicado por Coruja Concurseira
há 5 anos


Os especialistas em concursos são unânimes em dizer que a maioria dos candidatos não presta atenção suficiente aos editais. Desde que o mundo é mundo, o brasileiro foi acostumado a brincar sem saber as regras do jogo e não ler manual de instruções.

O hábito de dispensar explicações prévias é tão cultural que se manifesta até mesmo quando o assunto coloca em jogo a sua mudança de vida, como um concurso público.

É verdade que editais são documentos muito longos, chatos de ler, e o estudante se preocupa mais com as apostilas e livros do que com as 40 páginas do edital. No entanto, entender o edital não é uma perda de tempo, ignorar um parágrafo do texto pode eliminar até os candidatos mais preparados. Mas como entendê-lo?

Entenda a estrutura geral do edital

A seção mais básica de um edital é a das disposições preliminares, que apresenta a banca organizadora, o regime jurídico dos cargos oferecidos (estatutário, celetista etc), o local das vagas e outras informações necessárias.

Em seguida, costumam vir a relação de vagas oferecidas e as exigências para se candidatar. Deixar de cumprir um único requisito impede a posse em caso de aprovação e você vai descobrir isso da pior forma possível. Acredite.

Os tópicos que indicam as datas e etapas do concurso, instruções para a inscrição e os critérios de avaliação da banca também são de importante leitura. Já o conteúdo que será cobrado muitas vezes está no anexo, que também deve ser lido.

Busque o edital do último concurso

O tempo entre a publicação do edital e a prova costuma ser muito curto, cerca de 45 a 60 dias no máximo. Aguardar a publicação para iniciar os estudos é suicídio.

Portanto, o ideal é buscar o edital do concurso anterior e começar os estudos. Segundo especialistas, o edital mais recente serve apenas para apresentar uma ou outra novidade em relação à ultima prova.

Leia (e releia) atentamente cada seção

Ter uma visão geral do edital é importante, mas isso não dispensa o candidato de voltar ao texto para olhar os detalhes. Repetir a leitura ajuda a perceber minúcias que podem fazer toda a diferença. E a atenção deve valer da primeira à última vírgula. É a mesma coisa quando você escreve uma redação e quando a relê faz várias alterações que antes não foram percebidas.

E não ignore as disposições finais, porque ali quase sempre se esconde uma informação útil.

Elabore um resumo das informações

O edital deve servir como um “mapa” para a conquista da vaga, ele é um instrumento feito para acompanhar o candidato durante os estudos. Mas, na rotina frenética da preparação, você provavelmente não terá tempo para ficar consultando as dezenas de páginas do documento.

Segundo Gerson Aragão, defensor público e especialista em estratégia para concursos, “estudar todo o edital é quase impossível e muito do que você estudar, não vai cair na prova”. O ideal então é fazer uma síntese dos pontos principais do edital, mas segundo o especialista, essa síntese não pode ser feita baseada em achismos, mas sim com uma análise minuciosa.

Gerson ensina detalhadamente como fazer um edital sintetizado em seu livro de estratégias para concursos públicos, que está sendo disponibilizado por ele gratuitamente. Clique aqui para baixar.


com informações de Exame. Com

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Adorei as orientações. continuar lendo

Boa Noite. Poderiam me informar se a data da prova têm que constar no edital ? continuar lendo